IDRO

HPP sostenible

PEQUENAS MUDANÇAS FAZEM GRANDES DIFERENÇAS

A sustentabilidade na Indústria Alimentar torna-se peça chave para o desenvolvimento sustentável. Problemas como a desnutrição, as alterações climáticas e a degradação dos ecossistemas estão directamente relacionados com o actual sistema alimentar. Além disso, sendo a alimentação uma necessidade biológica do ser humano, a Indústria Alimentar tornou-se o principal fornecedor de alimentos consumidos a nível mundial e, considerando que até 2050 se estima um aumento de 60% na procura de alimentos, indo ao encontro dos problemas da actual sistema alimentar tornam-se cada vez mais relevantes para o futuro do planeta e das gerações vindouras.

A principal vantagem de sustentabilidade oferecida pela tecnologia HPP é a redução do desperdício de alimentos graças ao aumento da sua vida útil.

Por outro lado, em comparação com o consumo de água de outras indústrias alimentares, a UHE, apesar de utilizar a água como veículo de transmissão de pressão, consome menos água do que outras indústrias do setor. Isso ocorre porque a água pode ser reutilizada. Para garantir a segurança alimentar, esta água é filtrada por filtros de macro e micropartículas antes de ser reutilizada.

A sustentabilidade na Indústria Alimentar proporciona diversos benefícios ao meio ambiente. Principalmente, permite desenvolver melhorias nas fases de agricultura e processamento, conseguindo assim um melhor aproveitamento da terra, melhorando a qualidade do solo e, acima de tudo, evitando o uso de combustíveis fósseis ou outros produtos químicos que prejudicam a área de cultivo e a saúde dos agricultores.

Benefícios da sustentabilidade na Indústria Alimentar:

      • Social: Trabalho decente e comércio justo por meio de uma cadeia de abastecimento mais transparente e concisa, além de melhorar a qualidade de vida e proporcionar segurança alimentar à população.
      • Econômico: Redução de custos na cadeia produtiva, economia de recursos como água e energia, promoção do consumo local e ecológico, estabilização dos preços dos alimentos e maior rentabilidade para as empresas.
      • Ambiental: Melhorar a qualidade do solo, bem como tornar as operações da cadeia de abastecimento verdes, reduzir a pegada de carbono e as emissões de CO2. Proporcionar melhor qualidade de vida aos animais, sendo mais empático e compassivo com eles.

VOCÊ PODE ENCONTRAR MAIS INFORMAÇÕES EM:

 

Call Now Button