IDRO

AMPLA GAMA DE POSSIBILIDADES COM ALTAS PRESSÕES HIDROSTÁTICAS

Durante o tratamento, o produto e a embalagem sofrem alterações; Na tecnologia de Alta Pressão Hidrostática, a pressão é transmitida de maneira uniforme e instantânea por todo o produto, permitindo o processamento de uma grande variedade de alimentos independente de seu formato ou tamanho. A geometria do contêiner afeta o percentual de enchimento dos equipamentos da UHE, o que influencia diretamente na produtividade. É por isso que as embalagens devem ter qualidades específicas para resistir a essas modificações, tais como:

  • Estanqueidade: os recipientes devem suportar altas pressões sem quebrar ou desabar e não podem apresentar poros na superfície.
  • Flexibilidade: devem acomodar a redução de tamanho que ocorre durante o processo e depois retornar ao estado original.
  • Impermeabilidade: os parâmetros de permeabilidade ao oxigênio e à água são muito importantes para que o produto permaneça intacto até o final de sua vida útil, por isso deve ser o mais reduzido possível. Se entrar água ou ar, a proliferação de microrganismos indesejáveis ​​poderá ocorrer mais cedo do que o esperado.
  • Outros: embora não sejam obrigatórios, a opacidade e a morfologia da embalagem também devem ser levadas em consideração para otimizar o tratamento e garantir um produto perfeito!

Tipos de materiais

    • Quanto aos tipos de materiais, o adequado para processamento em alta pressão é o plástico, por ser ao mesmo tempo maleável e resistente o suficiente, capaz de atender às características que acabamos de mencionar. Embalagens flexíveis são essenciais. O recipiente deve ser capaz de acomodar o produto sob pressão sem sofrer distorção permanente.Vidro, metal e papelão não são adequados. Qualquer material que possa quebrar ou dobrar permanentemente sob pressão não é um bom material de embalagem para HPP. Podem ser usados ​​plásticos reciclados e recicláveis. Isso faz da HPP uma opção ecologicamente correta, importante na promoção de um produto sustentável e ecologicamente consciente.

Exemplos de embalagens adequadas para HPP

  • Garrafas: Este tipo de embalagem é utilizado para líquidos, como suco, gaspacho ou salmorejo. Uma grande percentagem destes recipientes são PET. A peculiaridade dessa embalagem é a tampa, que deve deixar o recipiente perfeitamente vedado. Com frascos com rolha dupla, isto é conseguido perfeitamente.
  • Tarrinas. Os molhos são o produto estrela deste tipo de embalagem, principalmente o guacamole, embora possamos encontrar outros tipos de produtos como tomate ralado, pico de gallo, saladas ou purês infantis. Nestes recipientes o enchimento é importante, pois, se o espaço livre for muito grande, o recipiente pode não resistir ao tratamento e quebrar.
  • Bandejas.Ideais para tratar produtos com determinado peso e misturas de sólidos e líquidos como ensopados com molhos ou pratos preparados. A relação kg/ciclo é bastante otimizada, o que reduz o preço final por kg de produto.
  • Skin/vácuo: Este tipo de embalagem, além de minimizar o desperdício devido à mínima entrada de ar, tem ótima aparência, pois deixa máxima visibilidade ao produto.
  • Bag in box. Saco hermeticamente fechado que mantém o produto embalado, enruga-se à medida que esvaziamos o produto e impede a entrada de ar. Desta forma evita o contacto com o oxigénio, prolongando a sua conservação. É um tipo de embalagem que permite ter uma torneira embutida. A relação kg/ciclo é bastante otimizada, o que reduz o preço final por kg de produto, tornando-o um dos recipientes ideais.
  • Atmosfera Modificada. Embalagem em atmosfera modificada (MAP), também chamada de embalagem protetora ou em atmosfera controlada (EAP), envolve embalar seus produtos em misturas específicas de nitrogênio, oxigênio e dióxido de carbono de qualidade alimentar que reduzem a deterioração. Para que este sistema seja adequado ao tratamento de HPP, o volume não deve ultrapassar 15% do volume do contêiner, para evitar implosão e reduzir desperdícios.
Call Now Button